Vídeos Online – nova forma de mídia

Não, não vou escrever sobre vídeos. Na verdade, resolvi produzir um!

Assita abaixo, em dez minutos, com telas e demonstrações, minha rápida visão sobre esta nova mídia que aumenta o controle na mão do consumidor.

principais referências:
www.youtube.com
www.hulu.com
terratv.terra.com.br
www.survivetheoutbreak.com 

Espero que tenha gostado deste novo formato.
Deixe um comentário pf para eu saber se faço mais vídeos ou se volto sempre ao post tradicional.

Anúncios

Publicidade muito além da mídia

Um tema sobre o qual gosto muito de escrever é a evolução do mercado de publicidade e os novos caminhos que a comunicação total com o cliente está tomando.

No vídeo abaixo, Sérgio Amado, presidente do conselho e CEO do grupo Ogilvy no Brasil, fala sobre sua coragem em mante-se fiel a estratégia traçada para garantir que o grupo se preparasse para o futuro, independente dos resultados em curto prazo para garantir a conquista de novos mercados.

A estratégia de Comunicação 360º do Grupo Ogilvy, na minha opinião, deveria ser um exemplo para todas as agências de publicidade sobre como auxiliar as empresas-clientes a se comunicarem com seus consumidores em todos os momentos do relacionamento – pela Mídia, pela Internet, no Ponto de Vendas, com Relações Públicas, etc.

Veja mais no post: Nem só de TV vive o consumidor

Relacionamento anuciante X consumidor

Este vídeo definitivamente fala por si próprio!

Produzido pela Microsoft, mostra como as empresas acostumadas apenas as mídias convencionais ignoram o atual “momento 2.0“, no qual os consumidores exigem ser ouvidos e poder interagir com as corporações.

As empresas precisam aprender a utilizar as ferramentas colaborativas atuais, como blogs, customização, chats e outros, para aprender com seus consumidores e tratá-los de forma diferenciada.

De outra forma, o conflito sempre existirá como no vídeo. Veja mais

Discurso de Steve Jobs

Este discurso já é bem conhecido, mas não canso de vê-lo. E resolvi publicá-lo para equilibrar as forças do conselho anteriormente publicado do Bill… rsrsr
Acho muito interessante observar as forças da causalidade e como ele dá a volta por cima tantas vezes. Sem a perceverança dele não teríamos iPhone e tantas inovações.

O que seria da computação (e do mundo) se todos seguissem os caminhos tradicionais? Se ninguém tivesse coragem de ir contra o que se espera dele?
A parte que Jobs sacaneia o Gates é impagável.