O efeito iPhone

Segundo dados da Anatel, após quatro anos na terceira posição entre as operadores de celular do Brasil, a Claro (25,33%) finalmente ultrapassa a TIM (25,02%) em setembro e se torna vice-líder de mercado, atrás apenas da Vivo (30,03%).

Por acaso ou não, isso acontece justo no mês do lançamento do iPhone pela mesma. Aliás, as duas líderes do mercado hoje são as únicas comercializando o aparelho no país, desde 26 de setembro.

Enquanto isso, dados da PREDICTA (consultoria de marketing online e métricas) apontam o crescimento do acesso móvel a conteúdos online pelo aparelho – e este consumo de dados no celular é justamente a mais nobre fonte de receita das operadoras. Segundo medições da Predicta, após seu lançamento oficial no Brasil, o iPhone pela primeira vez ultrapassou o consumo de dados de todos os demais aparelhos somados.

Parece que a TIM comeu poeira atrasando o seu lançamento do iPhone (anunciado há muito tempo, mas ainda sem data definida), o que prejudica seu posicionamento de mercado e faturamento com serviços de dados.

Anúncios