Sistemas de Informação de Marketing

inteligência competitiva eficiente depende fundamentalmente de Sistemas de Informação (S.I.) bem azeitados. Tende-se a pensá-los apenas como programas, softwares, aplicativos… Mas, a visão completa de um sistema inclui o conjunto de processos, pessoas e ferramentas que fazem a informações ser adquirida, processada e entregue de forma ordenada, eficiente e otimizada.

orelhao1nz91A primeira vez que tive contato real com um Sistema de Informação de Marketing(SIM) em ação foi há muitos anos em visita de campo com um vendedor. Seguindo processos e fluxos ordenados o SIM fazia as informações de mercado relevantes chegarem aos decisores corretos, com ferramentas como telegramas, orelhão de fichas, telex nos correios e muita operação manual. Porém, tudo funcionava bem mesmo sem tecnologias modernas.

Com a atual geração de ferramentas colaborativas, diversas soluções gratuitas estão prontas para serem utilizadas no fluxo de informação de uma empresa de forma a intensificar suas ações de inteligência competitiva, sem necessidade de onerosos desenvolvimentos. O SIM pode ser executado de forma mais natural e fluída: toda a equipe pode ser avisada simultaneamente sobre uma coleta de preços por um alerta no Twitter em seus celulares; o retorno à empresa pode ser dado através de videoconferência por celulares 3G; a lista de preços pode ser enviada à empresa por fotos do celular em MMS ou mesmo por uma aplicação desmartphone que já publica os valores em um banco de dados; banco de dados este que pode ter alertas configurados para avisar aos stakeholders certos sempre que houver alterações significativas, já aplicando Controle Estatístico de Processos (CEP) para expurgar os desvios e validar os valores.

twitter1As empresas que melhor aproveitarem estas novas ferramentas para ativar as informações de campo certamente levarão vantagem na reação ao mercado e verão seus resultados progredirem. O principio do Sistema de Informação continua o mesmo: fazer as informações relevantes chegarem à empresa o mais rápido possível – se trata de processos! Sem objetivo de negócio, a tecnologia pode entregar informação errada a pessoas erradas e atrapalhar a corporação. Então, comece pela identificação dos objetivos, o mapeamento dos fluxos de informações e a definição correta dos processos. Depois pense nas ferramentas e nas plataformas tecnológicas (largamente disponíveis). Assim, a aderência será muito maior e o projeto menos oneroso.

Anúncios

Inteligente e divertido Viral…

Mais um case legal sobre marketing de viralização…

Trata-se do grupo de teatro Cia. Barbixas de Humor que, além de ter um canal de vídeos no You Tube com diversos conteúdos frequentemente atualizados, lançou a Promoção Blogresso. O funcionamento é muito simples: basta uma pessoa postar um vídeo no grupo no seu Blog e avisá-los para ganhar um par de ingressos para a peça deles em São Paulo!

Simples assim, eles ganham divulgação sobre o seu trabalho espalhando os vídeos pela web e os blogueiros ganham um ótimo programa cultural! Aliás, me deêm licença pois vou me preparar para aproveitar os ingressos que ganharei. Para saber mais da promoção, veja o vídeo dos artistas explicando o funcionamento da mesma.

O resultado da ação? Se você buscar “Promoção Blogresso” no Google, encontrará mais de 2.500 resultados expontâneos falando sobre a ação – não pagos. Foram recebidos 400 emails referentes a promoção, que com certeza foi um sucesso em marketing viral: em menos de dois meses os vídeos da promoção somam quase 1 milhão de acessos e o canal também ganhou um boost de acessos, alavancando todos os vídeos. Haja cadeira no teatro!

Vídeos Online – nova forma de mídia

Não, não vou escrever sobre vídeos. Na verdade, resolvi produzir um!

Assita abaixo, em dez minutos, com telas e demonstrações, minha rápida visão sobre esta nova mídia que aumenta o controle na mão do consumidor.

principais referências:
www.youtube.com
www.hulu.com
terratv.terra.com.br
www.survivetheoutbreak.com 

Espero que tenha gostado deste novo formato.
Deixe um comentário pf para eu saber se faço mais vídeos ou se volto sempre ao post tradicional.

100 anos merecem comemoração

Li um case de marketing bastante inusitado no blog do Sim Viral – diga-se de passagem, um excelente blog do qual sou leitor assíduo!

Trata-se de uma brincadeira que a Ford resolveu fazer durante o centésimo aniversário da concorrente GM. Conta a estória que na véspera circulou o seguinte e-mail no prédio da matriz em Detroit:

Alguns anos atrás nós celebramos nosso 100° aniversário nos negócios… e que 100 anos foram esses. Nesta terça-feira, dia 16 de setembro, a General Motors celebrará seu 100° aniversário.

Como demonstração das nossas felicitações e de boa vontade, a parte sul da nossa sede será iluminada nesta segunda à noite.

Isso acontecerá abrindo e fechando estratégicamente algumas janelas específicas da parte sul do prédio. Na segunda, dia 15, por favor não mude a posição ou a direção das suas persianas para assegurar que a sede esteja brilhantemente iluminada para o 100° aniversário da General Motors. Nós pedimos sua cooperação e agradecemos você por nos ajudar a fazer a Ford Motor Company brilhar.

O resultado desta preparação foi o prédio da Ford com a seguinte aparência brincalhona:

E o verdadeiro resultado desta ação inusitada foi a viralização desta notícia. Como você está vendo agora, milhares de outras pessoas estão sendo atingidas, sem a Ford ter precisado investir sequer US$ 1,00 nisso tudo. É um dos melhores exemplos de como ações inovadores podem, a custos muito menores, trazerem resultados muito mais eficientes para divulgação da marca…

Publicidade muito além da mídia

Um tema sobre o qual gosto muito de escrever é a evolução do mercado de publicidade e os novos caminhos que a comunicação total com o cliente está tomando.

No vídeo abaixo, Sérgio Amado, presidente do conselho e CEO do grupo Ogilvy no Brasil, fala sobre sua coragem em mante-se fiel a estratégia traçada para garantir que o grupo se preparasse para o futuro, independente dos resultados em curto prazo para garantir a conquista de novos mercados.

A estratégia de Comunicação 360º do Grupo Ogilvy, na minha opinião, deveria ser um exemplo para todas as agências de publicidade sobre como auxiliar as empresas-clientes a se comunicarem com seus consumidores em todos os momentos do relacionamento – pela Mídia, pela Internet, no Ponto de Vendas, com Relações Públicas, etc.

Veja mais no post: Nem só de TV vive o consumidor

A Web 2.0 poderia ter mudado a história

Normalmente, a história se repete e os cases se sucedem… Mas, recentemente, o novo cenário resultou num final diferente para a mesma situação.

Estou falando do caso clássico do lançamento da New Coke em 1985, com a retirada do mercado da Coca-Cola tradicional. Isso gerou tanta insatisfação nos consumidores mais fiéis que a empresa teve que reverter sua estratégia, após 3 meses de prejuízo, e foi obrigada a gastar bastante dinheiro para reverter a imagem e lançar a Coca Classic (com a fórmula antiga). Esta situação gerou a queda do então presidente da empresa.

Como as pessoas (e executivos) parecem sempre repetir erros passados, recentemente a Nestlé do Brasil lançou o Nescau 2.0, retirando o sabor tradicional das prateleiras após mais de 70 anos. Tudo indicava para a repetição do erro da Coca, mas desta vez a tecnologia a favor da inteligência salvou a empresa do prejuízo.

comunidade do orkut sobre nescau tradicional

Acontece que atualmente a empresa monitorando a mídia social, como o Orkut e os Blogs, pôde observar em tempo real a reação dos seus consumidores. Ao observar que milhares de consumidores do produto se organizaram em comunidades como “Queremos o Nescau tradicional” e “Volta, Nescau Tradicional” reclamando da ausência do produto “tradicional”, a empresa voltou atrás em sua estratégia e também manterá os dois produtos convivendo em paralelo.

Desta vez, graças as ferramentas colaborativas, a mudança de estratégia foi tomada antes de impactos a imagem da marca e antes de um executivo perder o seu emprego! Parabéns a Nestlé que soube utilizar bem a onda 2.0 da Internet. Inclusive comunicando em primeira mão às comunidades online sobre a volta do produto.

A Web 2.0 poderia ter mudado a história

Normalmente, a história se repete e os cases se sucedem… Mas, recentemente, o novo cenário resultou num final diferente para a mesma situação.

Estou falando do caso clássico do lançamento da New Coke em 1985, com a retirada do mercado da Coca-Cola tradicional. Isso gerou tanta insatisfação nos consumidores mais fiéis que a empresa teve que reverter sua estratégia, após 3 meses de prejuízo, e foi obrigada a gastar bastante dinheiro para reverter a imagem e lançar a Coca Classic (com a fórmula antiga). Esta situação gerou a queda do então presidente da empresa.

Como as pessoas (e executivos) parecem sempre repetir erros passados, recentemente a Nestlé do Brasil lançou o Nescau 2.0, retirando o sabor tradicional das prateleiras após mais de 70 anos. Tudo indicava para a repetição do erro da Coca, mas desta vez a tecnologia a favor da inteligência salvou a empresa do prejuízo.

comunidade do orkut sobre nescau tradicional

Acontece que atualmente a empresa monitorando a mídia social, como o Orkut e os Blogs, pôde observar em tempo real a reação dos seus consumidores. Ao observar que milhares de consumidores do produto se organizaram em comunidades como “Queremos o Nescau tradicional” e “Volta, Nescau Tradicional” reclamando da ausência do produto “tradicional”, a empresa voltou atrás em sua estratégia e também manterá os dois produtos convivendo em paralelo.

Desta vez, graças as ferramentas colaborativas, a mudança de estratégia foi tomada antes de impactos a imagem da marca e antes de um executivo perder o seu emprego! Parabéns a Nestlé que soube utilizar bem a onda 2.0 da Internet. Inclusive comunicando em primeira mão às comunidades online sobre a volta do produto.