Novo endereço do Blog

.

Este blog está de casa nova, com um domínio próprio:

.

http://marketingonline.pacheco.inf.br/

.

Assim fica mais fácil de decorar o caminho e voltar sempre.

Os posts não são mais publicados aqui, portanto acessem lá…

.

jumpeducationOlá, pessoal. Para quem se interessa pelos temas do meu blog tenho uma novidade importante:

Estou coordenando na JumpEducation a primeira oficina especializada em Planejamento, Negociação e Gestão de Mídia Online (clique aqui).

Este é o primeiro curso voltado para a formação de profissionais qualificados para trabalhar no mercado com Mídia Online, em clentes, agências ou veículos. Para reunir uma abordagem teórica e realmente prática, reuni profissionais de bastante peso para dividirem as aulas comigo: Gustavo Reis e Heloisa Lima (conheça as feras na sessão Professores).

Esta oficina irá combinar conceitos, cases e exercícios práticos, em 16 horas de imersão, em um sexta-feira e um sábado de muito conhecimento. Nohotsite do Curso de Mídia Online já tem bastante informação e a possibilidade de reservar a matrícula. As vagas são limitadas…

É uma oportunidade única de se preparar para o mercado ou de complementar o conhecimento das suas equipes!!! Divulgue para os amigos.

Sistemas de Informação de Marketing

inteligência competitiva eficiente depende fundamentalmente de Sistemas de Informação (S.I.) bem azeitados. Tende-se a pensá-los apenas como programas, softwares, aplicativos… Mas, a visão completa de um sistema inclui o conjunto de processos, pessoas e ferramentas que fazem a informações ser adquirida, processada e entregue de forma ordenada, eficiente e otimizada.

orelhao1nz91A primeira vez que tive contato real com um Sistema de Informação de Marketing(SIM) em ação foi há muitos anos em visita de campo com um vendedor. Seguindo processos e fluxos ordenados o SIM fazia as informações de mercado relevantes chegarem aos decisores corretos, com ferramentas como telegramas, orelhão de fichas, telex nos correios e muita operação manual. Porém, tudo funcionava bem mesmo sem tecnologias modernas.

Com a atual geração de ferramentas colaborativas, diversas soluções gratuitas estão prontas para serem utilizadas no fluxo de informação de uma empresa de forma a intensificar suas ações de inteligência competitiva, sem necessidade de onerosos desenvolvimentos. O SIM pode ser executado de forma mais natural e fluída: toda a equipe pode ser avisada simultaneamente sobre uma coleta de preços por um alerta no Twitter em seus celulares; o retorno à empresa pode ser dado através de videoconferência por celulares 3G; a lista de preços pode ser enviada à empresa por fotos do celular em MMS ou mesmo por uma aplicação desmartphone que já publica os valores em um banco de dados; banco de dados este que pode ter alertas configurados para avisar aos stakeholders certos sempre que houver alterações significativas, já aplicando Controle Estatístico de Processos (CEP) para expurgar os desvios e validar os valores.

twitter1As empresas que melhor aproveitarem estas novas ferramentas para ativar as informações de campo certamente levarão vantagem na reação ao mercado e verão seus resultados progredirem. O principio do Sistema de Informação continua o mesmo: fazer as informações relevantes chegarem à empresa o mais rápido possível – se trata de processos! Sem objetivo de negócio, a tecnologia pode entregar informação errada a pessoas erradas e atrapalhar a corporação. Então, comece pela identificação dos objetivos, o mapeamento dos fluxos de informações e a definição correta dos processos. Depois pense nas ferramentas e nas plataformas tecnológicas (largamente disponíveis). Assim, a aderência será muito maior e o projeto menos oneroso.

matérias publicadas

Esta semana, mais duas matérias originais minhas saíram na mídia:

Conteúdo Colaborativo – na capa do portal Webinsider

Web 2.0 e a história – destaque da newsletter do metaAnálise

Mas, claro que vc leitor do meu blog, já tinha lido em primeira mão!

Reflexão para 2009

Antes de mais nada, quero desejar a todos os meus leitores, freqüêntes ou eventuais, um Ano Novo de muito sucesso, saúde, felicidade e prosperidade.

E dando continuidade a seqüência a série “entenda a crise”, mais uma história na linha da elogiada “bar do biu“, anteriormente publicada por mim.

“Uma mulher vivia à beira de uma estrada e vendia cachorro quente. Não tinha rádio, televisão e nem lia jornais, mas produzia e vendia bons cachorros quentes. Divulgava seu negócio com cartazes pela estrada, oferecia o seu produto em voz alta e o povo comprava.

As vendas foram aumentando e, cada vez mais ela comprava o melhor pão e a melhor salsicha. Seu cachorro quente era o melhor de toda região! Vencedor, conseguiu pagar boa escola ao filho, que foi estudar economia numa das melhores faculdades do país.

O filho formado, voltou para casa recentemente e notou que a mãe continuava com a vidinha de sempre e teve uma séria conversa com ele: – Mãe, há uma grande crise no mundo. A situação do nosso país é crítica. Está tudo ruim. O brasil vai quebrar.

Com medo da crise, a mãe procurou um fornecedor de pão mais barato (e claro pior) e começou a comprar salsichas mais barata (que era também a pior). Para economizar, parou de fazer cartazes de propaganda na estrada e, abatida pela noticia da crise, já não oferecia o seu produto em voz alta.

Tomadas essas “providências”, as vendas começaram a cair e foram caindo, caindo e chegaram a níveis insuportaveis e o negócio de cachorro quente da velha quebrou!

A mãe, triste, então falou para o filho: ‘você estava certo, meu filho, nós estamos no meio de uma grande crise’. E comentou com os amigos, orgulhosa: ‘bendita a hora em que eu fiz meu filho estudar economia, ele me avisou da crise’…

A grande lição: vivemos em um mundo contaminado de más noticias e se não tomarmos o devido cuidado, essas más noticias nos influenciarão a ponto de roubar a nossa felicidade e prosperidade de nossos negócios, enfim arruinando nossa vida. Por isso, aproveite as oportunidades do momento; trabalhe e consuma como sempre, assim terás sucesso!”

Publicado em mercado. Tags: , , . Leave a Comment »

uma das descobertas mais importantes de 2008…

Até agora pensávamos que para agir era preciso sentir.

Sabe-se hoje que, se começarmos a agir, o sentimento aparece.

Datafolha: 64,5 milhões de internautas

É impressionante como a Internet está crescendo no Brasil e já alcança todas as classes sociais, tornando-se a 2a. mídia de massa no país.

Realizada semestralmente pelo Instituto Datafolha a pedido da F/Nazca, a pesquisa F/Radar revelou que o número de internautas brasileiros chegou aos 64,5 milhões em agosto de 2008 – 5,5 milhões a mais do que o número registrado no primeiro semestre do ano. Isso significa dizer que 48% de toda a população nacional maior de 16 anos já possui acesso à rede. Ao todo foram realizadas 3.003 entrevistas, distribuídas em 172 municípios, sendo que 40% envolvem regiões metropolitanas e 60%, o interior.

Com margem de erro de dois pontos percentuais para mais ou para menos, os resultados mostraram que, mais uma vez, a renda da população não possui ligação direta com o acesso do brasileiro à internet, uma vez que 28% acessaram a rede a partir de locais públicos de acesso pago, como as lan houses; 21% o fazem de computadores de amigos ou parentes; 13%, do ambiente de trabalho; e cerca de 10% a partir de faculdades e universidades.

Esses dados também confirmam a rede como segunda maior mídia de massa do Brasil, o que justificaria mais investimentos na mídia online. Pela primeira vez incluída no estudo, a internet móvel (smartphones, celulares, PDAs e iPhones) apareceu com 6% do total de acessos. A freqüência com que ocorre o contato do brasileiro com a internet também cresceu, sendo que 38% dos entrevistados afirmaram acessar a web diariamente e 10%, de quatro a seis vezes por semana, o que resulta em 48% de usuários considerados heavy users. Contabilizando os 21% que navegam de duas a três vezes por semana e os 18% que o fazem uma vez por semana, a pesquisa concluiu que 87% dos internautas brasileiros entram na internet semanalmente e que a média de acessos é de quatro dias nesse período.